en-USpt-PT

Blog

Artigos/ Newsletters

Nesta secção irá encontrar todas as newsletters que vão saindo para os nossos subscritores. A KAMAE tem por objectivos dar conhecimento que aumente a cultura empresarial da área e produtividade. Esperamos estar à altura das vossas expectativas! Se quiser sugerir temas para nós abordarmos, contacte-nos.


KAMAE
KAMAE
KAMAE's Blog
6 indicadores num Escritório de Advogados!

6 indicadores num Escritório de Advogados!

São muitos os escritórios que "navegam" no mercado sem orientação e saber exactamente os seus números. A verdade é que não precisa de ser muito complicado, mas terão de existir métricas que ajudem na gestão e tomadas de decisão dentro do escritório.

Hoje falamos de 6 indicadores de Gestão que são de extrema importância num Escritório de Advogados.

O Primeiro indicador de Gestão é a FACTURAÇÃO.

Esta é uma métrica muito importante, sem dúvida, porque temos de saber exactamente onde é que estamos, por isso sei que este indicador em nada é uma surpresa ou novidade.

O segundo indicador de gestão é o NÚMERO DE ASSUNTOS ABERTOS.

É um indicador para o qual os escritórios muitas vezes não olham, mas é de elevada importância. Na verdade, podemos chamar assuntos, projectos, dossiers ou processos. Resumindo são as pastas que abrimos todos os dias e que nos vão permitir avaliar, ter um feedback, de acordo com as pastas abertas, como é que potencialmente vai ser o nosso cash flow. Se tivermos um crescimento na abertura de assuntos num determinado mês, previsivelmente no espaço de dois meses o nosso cash flow irá ser maior, sendo o inverso igualmente verdade. 

O terceiro é o VALOR/ HORA GLOBAL REAL.

Ou seja, sabermos exatamente qual é o valor/ hora global com que a sociedade está a funcionar em tempo real.

É muito importante para podermos comparar com o valor hora de custo do escritório e saber em que ponto o "barco está". Isto significa que em qualquer momento sabem se estão com mais lucro, menos lucro ou mesmo prejuízo.

O quarto indicador é a TAXA DE REALIZAÇÃO ou a TAXA DE OCUPAÇÃO.

O que é? Como se define?

Suponhamos que temos um valor/ hora de 100. Não vamos considerar a moeda para efeitos de demonstração do conceito.

O valor/ hora é 100 e gastámos 10 horas num determinado processo. Quer dizer que do ponto de vista valor/ hora x tempo teríamos um valor de 1000. Se facturámos 500 ao cliente, quer dizer, que tivemos uma taxa de realização de 50%. Ou seja, apenas 50% do tempo foi realmente facturado em relação ao valor/ hora que temos como referência. Se esta percentagem começar a cair para valores de 10%, 15% ou 20% do vosso tempo é uma bandeira vermelha e que devemos ter atenção.

O  quinto indicador de gestão é a TAXA DE RETENÇÃO DE CLIENTES. Ou seja, saber qual é a percentagem de clientes do ano passado que continuamos a trabalhar este ano! Muito importante! Isto vai-nos dar uma ideia de como está a capacidade do nosso escritório em reter clientes e assim podermos tomar decisões de crescimento ou não. Se o escritório tiver uma taxa alta, quer dizer que talvez possamos investir no crescimento, dado que os clientes actuais pagam os custos do nosso escritório.

E por fim temos o sexto indicador de gestão o TRANSAÇÃO MÉDIA POR CLIENTE

Esta métrica vai nos ajudar a determinar qual o valor que cada cliente em média representa para o escritório. Cada cliente que entra no nosso escritório, sabemos que corresponde (em média) a um determinado valor. Sabendo este dado, podemos trabalhar na forma como facturamos e/ ou como podemos diversificar os nossos serviços. Este indicador associado à métrica de novos clientes e a frequência com que os clientes nos procuram, dá o valor do nosso escritório; mexendo nestas três variáveis podemos delinear uma estratégia que pode resultar num crescimento absolutamente exponencial.

"O que não se mede não se gere"

Ricardo Teixeira

Law Firm Board Advisor

Comentário (0)



Os comentários estão fechados
Subscreva a nossa newsletter
CONTACTO
SIGA-NOS
SUBSCRIÇÃO